quarta-feira, 29 de abril de 2009

Momentos!


Não sabia do que ia falar hoje... foi um dia triste pra mim. Na maioria das vezes acho que consigo ficar bem por aqui, já tenho conseguido. Mas há dias em que bate um tristeza gigante!!!!
Essa tristeza tem momentos de raiva também, uma verdadeira mistura de sentimentos!

Cheguei em casa tinha esse recado pra mim de uma amiga, que não está aqui perto, mas parece estar em sintonia comigo pelas palavras, que nem sei se saíram dela, não tinha autor...

Mas são essas as palavras:

Franqueza é uma qualidade,
mas isso não desculpa a falta de
cuidado ao falar. É preciso ter
em mente a maneira como a
outra pessoa vai receber o que
dizemos. A ira provoca a ira,
a violência provoca a violência,
a doçura acalma os corações
e os torna ternos.
Nós temos o poder e a
capacidade para administrar
as relações que nos envolvem,
o olhar das pessoas sobre as
situações do mundo ou fatos
dificilmente aceitáveis. Se
realmente for inevitável a nossa
missão de distribuir espinhos
ou bebidas amargas, que o
façamos da maneira mais
doce possível, porque dura
já é a vida em certas ocasiões.
Eu sei bem que somos apenas
uma pequena gota nesse
oceano da vida e transformar
nossa maneira de ser e viver
não vai mudar o mundo, mas
essa transformação pode ter
um impacto muito positivo
sobre o nosso mundo pessoal.


E tiveram sentido hoje pra mim, que no ímpeto da minha fraqueza, destribui espinhos!

domingo, 26 de abril de 2009

Descobertas!




Há mais de 500 anos o Brasil foi "descoberto". Dia desses estive no Museu Nautico da Bahia, aqui em Salvador prestigiando um pouco dessa, no mínimo instigante, História.

Local de chegada dos primeiros portugueses ao Brasil no ano de 1500, a região que viria a ser o estado da Bahia começou a ser povoada na primeira metade do século XVI.
Várias explorações ocorreram, a partir daí, chegando lentamente portugueses com interesses nas novas terras.



No século XVII, o porto de Salvador era um dos mais movimentados e importantes do continente. No fim desse século, ocorreu o trágico naufrágio do Galeão Santíssimo Sacramento,
num banco de areia frente à foz do rio Vermelho. La no Museu pode-se ver diversos fragmentos encontrados nesse naufrágio, réplica de um astrolábio, uma maquete, dedais, um pedaço de garfo, algumas botijas, crucifixos, sondas e selos de chumbo,
pedaços soltos do madeirame do barco...



Ainda é possível estudar a própria história dessa fortaleza e suas transformações.

Tem informações também sobre a escravidão, inicialmente dos índios e sobre o tráfico negreiro, e as questões de miscigenação. Há recortes de jornal da época que ralatam relações como aluguéis de escravo, compra... venda! E daí se deu minha grande descoberta do dia, considerando que "tia Teteca" muito repetiu essa história na escola.



Não sei se conseguirão ler o tal recorte, mas diz assim: "Dá-se comida e paga-se mensalmente 10$rs. à um escravo para cuidado da casa; quem quiser alugar entenda-se com o sr.Gaudêncio no Corpo Santo, que dirá o pretendente."

Que coisa hein, um tatatatatata(...)ravô meu negociando aluguéis de escravos! Triste descoberta!

Mas o passeio continuou e a chegada no terraço faz qualquer tristeza ser abafada. A paisagem é linda, de onde se vê um pôr-do-sol exuberante, chega-se pertinho do famoso Farol e ainda se observa um canhão original do Galeão Sacramento.



Mesmo quem nunca veio à Bahia, conhece esse que é um dos maiores ícones de Salvador, fonte de inspiração para muitos artistas e poetas. E chegando perto entende-se porque tanta inspiração. Acho que visitar lugares bonitos assim, seja quantas vezes for, é descobrir o Brasil mais um pouquinho.



Sem dúvida um passeio de muitas descobertas quer merece ser registrado!

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Força!



video

Busca!



Ja não sei se é um ponto positivo pra mim ou se é um grande defeito.
Mas eu to em busca.... e me parece que essa busca não acaba!
Quero algo que ainda não tenho em mãos! Quero crescer mais, quero voar pra longe...
Às vezes pareço realizada, mas logo a constância de alguma coisa me cansa, e lá vou eu pensando mais...
Sempre me culpo por isso, deveria ser mais branda, mais humilde! Mas não vejo como lutar contra mim!

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Fiz!


É preciso ter coragem pra
dizer sim
falar baixo
ceder a vez
e ainda falar outra vez

ter coragem pra ser
coragem pra fazer
mas que haja coragem pra refletir

com coragem se pode o longe
se pode o muito
e coragem! que pode cair

mas toma coragem pra levantar
coragem pra enxergar
e se for preciso insistir

terça-feira, 21 de abril de 2009

Inconfidência! E mais um 21 de abril!

Romanceiro da Inconfidência
Da bandeira de Minas

Cecília Meireles


(...)
Atrás de portas fechadas, a luz de velas acesas
brilham fardas e casacas junto com batinas pretas.
E há finas mãos pensativas entre galões, sedas, rendas.
E há grossas mãos vigorosas de unhas fortes, duras veias.
E há mãos de púlpitos e altares, de evangelhos, cruzes, bençãos.

Uns são reinóis, uns mazongos, mas pensam de mil maneiras.
Citam Vírgilio e Horácio, refletem e argumentam,
falam de minas e impostos, de lavras e fazendas,
de ministros e rainhas e das colônias inglesas.

Atrás de portas fechadas, a luz de velas acesas
Entre sigilo e espionagem acontece a inconfidência.
E diz o vigário ao poeta:
escreva-me aquela letra, o versinho de Vírgilio,
E dá-lhe o papel e a pena.
E diz ao poeta ao vigário com dramática prudência:
tenha meus dedos cortados antes que tais versos escrevam!

Liberdade ainda que tarde, ouve-se ao redor da mesa.
E a bandeira já está viva e sobe na noite imensa.

Atrás de portas fechadas, a luz de velas acesas
Uns sugerem, uns recusam, uns ouvem, uns aconselham.
Se a derrama for lançada, há levante com certeza.

Oh! Vitórias, festas, flores das lutas da independência.
E a vizinhança não dorme, murmura, imagina, inventa.
Não fica a bandeira escrita, mas fica escrita a sentença.


segunda-feira, 20 de abril de 2009

Meu Pedro!



Mais um post hoje! Só pq amo muito meu filho e ele tá cada vez mais esperto, mais inteligente, nos surpreendendo com o que fala, faz, canta, dançaaaa....


Outras Impressões!


O blog em questão não é um especial sobre a Bahia. Entretanto, essa é minha casa nova e sendo nova por aqui, tô no fase de colher impressões. Comum.

Ontem falei sobre o melhor que a Bahia tem, esse povo! Mas talvez por essa generosidade toda do povo, uma explosão demográfica desmedida aconteceu por aqui. Salvador é um formigueiro! Nunca vi tanta gente!

Onde quer que você passe vai esbarrar com muitas pessoas. E um shopping num dia que antecede um feriado, com cinema a R$4,00, é então, intransitável.

Dona Memi me falou que o cinema às segundas estava a esse BOM PREÇO... a tolinha aqui, crente que tava sendo esperta se desbancou pro Iguatemi. Foi entrar por uma porta e quase não conseguir sair por outra. A quantidade de jovens era incalculável, pagantes de "meia". Não consegui nem mesmo visualizar a Praça de Alimentação. Fomos para o Shopping Salvador... "deve tá vazio".. hehe, doce ilusão! Mas lá ficamos! Esse Shopping é lindo, tem tudo que se precisa, moderno e muita gente bonita! Sim, eu disse MUITA GENTE!


A volta pra casa foi encarando engarrafamento, de certo. Tanta gente = tantos carros! O transporte coletivo (busão mesmo) lotado!!!! E por falar em trânsito, aqui vai minha primeira impressão negativa. O trânsito de Salvador é triste! Os motoristas não respeitam muito os pedestres, sejam os motoristas de ônibus, sejam os de carros particulares. São os donos da rua e eu ainda não avistei um guardinha por aqui!

Mas, tudo bem, seguindo as formiguinhas...

domingo, 19 de abril de 2009

As pessoas!


Se tem uma coisa que me fascina é observar as pessoas, analisar... ir conhecendo pra depois ir me aproximando.
E se tem algo que já posso concluir nessa minha "aventura" em Salvador, é que as pessoas aqui são o grande bem dessa terra.
Até então, só conhecia bem um baiano, gente boa ele, achava que fosse uma caracteristica particular dele, apesar de conhecer seus irmãos também, talvez uma caracaterística particular da família, quem sabe?

Mas o povo baiano é em geral como esses poucos baianos com os quais já convivo há mais de dez anos. Povo "sangue bom", diriam meus conterrâneos! É gente de sorriso gratuito, de boa vontade na veia, que sem te conhecer larga logo uma graça, conta logo uma história... parece que já é seu amigo. E deve ser mesmo!

To dizendo por aqui que se vc estiver em SP e pedir uma informação muito provavelmente vão te indicar o local errado. Se estiver no Rio, muito provavelmente vão ficar com medo de te dá a informação, mas estando na Bahia, muito provavelmente vão tentar te explicar em detalhes onde é o tal lugar e não contente em te ajudar pouco, vão dizer o seguinte: 'olhe, não to com pressa não, vem comigo que te deixo lá...'

Que me desculpem os paulistas, os cariocas, essa é a fama que rola por aí, mas sei que tem muita gente boa nesses lugares também! Mas isso aqui é gritante!
Salve, salve esse povo baiano!

sábado, 18 de abril de 2009

De novo!

De volta ao mundo dos Blogs...
Um espaço novo pra uma vida nova... tudo novo, como diria pp!!!

Comecemos entao...

Tudo Novo de Novo
Paulinho Moska
Composição: Moska




E essa música me parece perfeita para traduzir esse meu momento!!!
Acompanhem-me, amigos! Quero vcs comgo!
Agora!