domingo, 1 de novembro de 2009

O olhar que vê!


"Não basta abrir a janela
Para ver os campos e o rio.
Não é bastante não ser cego
Para ver as árvores e as flores.
É preciso também não ter filosofia nenhuma.
Com filosofia não há árvores: há idéias apenas.
Há só cada um de nós, como uma cave.
Há só uma janela fechada, e todo o mundo lá fora;
E um sonho do que se poderia ver se a janela se abrisse,
Que nunca é o que se vê quando se abre a janela."
(Alberto Caeiro)

5 comentários:

  1. Somos humanos, somos um só... Quando olhamos para nossa própria janela, não conseguimos ver o que realmente há e o que realmente importa... Nossa janela ao se abrir tem que ser ampla e com visões infinitas, estas sabendo crer, apreciar, notar, entender e acima de tudo podendo agir...

    Parabéns pelo post... Muito linda e significativa as palavras.

    ResponderExcluir
  2. belissimo...

    parabens mto bom o blog

    http://asminhastrilhassonoras.blogspot.com/2009_10_01_archive.html

    ResponderExcluir

Diga aí!

Agora!